Eu tenho... Anorexia Nervosa

27.11.15


 Este é, sem dúvida, um post que me custa escrever. Pese embora não me possam ouvir, tenho a voz embargada e sinto um nó na garganta. Custa-me trazer-vos este post até aqui mas sinto que o devo fazer... Por mim, por vocês e por todos quanto me lêem. Quero, com isto, poder ajudar algumas pessoas e quero que outras não venham a passar pelo mesmo.
Fui tomado como exemplo quando, aqui há uns anos, falei da minha perda de peso tal como podem ver neste post. Daqui a uns tempos quero ser tomado como exemplo por ter "sobrevivido" a isto tudo e por ter sido capaz de colmatar aquilo que a minha mente me deixou perturbado. Pensei e ponderei muito se fazia sentido escrever este post e de me expôr ainda mais... Mas achei por bem fazê-lo por forma a alertar e por forma a fazer ver à sociedade que este não é somente um problema que as Mulheres têm. Não me julguem. Apenas leiam se assim o entenderem!

Comecemos pelo início... A minha perda de pesa trouxe-me um novo eu. Consegui alcançar um peso desejável após ter saído dos 96 kg através de uma alimentação completamente normal. Esta mudança deveu-se ao facto de ter 18 anos, de me custar a subir as escadas de minha casa e de não gostar da imagem que o espelho refletia. Tudo o que fiz foi reduzir substancialmente nos hidratos e nos doces. Até aqui tudo corria perfeitamente bem. De 3 vezes que comia às refeições, passei a comer uma de forma a sentir-me satisfeito. Optava por uma colher de arroz, uma batata grande, uma colher de massa e as proteínas necessárias (peixe ou carne branca) consoante o que a minha mãe fazia para as refeições. Doces e fritos nunca deixei de comer durante este processo. Comia quando tinha mesmo de comer - dado que não iria obrigar a minha mãe a fazer um comer diferente para mim -, mas sabia que, tão cedo, não voltaria a comer estes que são alimentos mais calóricos.

Em relação aos lanches, pequenos-almoços e refeições intermédias, optava sempre por alimentos mais healthy. Procurava iogurtes baixos em calorias assim como bolachas e comecei a consumir leite magro e pão escuro (cereais, sementes, centeio) uma vez que dão maior sensação de saciamento e enchem mais o estômago sendo saudáveis e mais energéticos. O fiambre e o queijo passaram a ser magros assim como todos os outros alimentos que consumida.

Até aqui, tudo estava normal e regularizado. Sempre tive acompanhamento médico e sempre fiz análises regulares. Passei dos 96 kg para perto dos 70 em pouco tempo e não podia ter ficado mais satisfeito com os resultados por saber que tudo aquilo que desejava que era o estar bem comigo mesmo e gostar de me ver ao espelho. O problema veio depois...
Como se costuma dizer, tomei-lhe o gosto e, para perder mais peso, comecei a reduzir mais e mais. Os doces e os fritos foram abolidos e de uma colher de servir às refeições passei para metade. As saladas passaram a ser as melhores companheiras, assim como todos os alimentos ditos magros e com baixo teor calórico e de gordura. Levei tudo ao limite mesmo sabendo das repercussões que tudo isto poderia vir a ter. Tive noites de chegar das aulas - ainda no tempo do mestrado -, e sentir uma fome imensa. Sentia quase o estômago colado às costas mas, ainda assim, não fazia esforço por comer. Achava, na minha modesta estupidez, que iria engordar só por comer uma bolacha ou algo que me aconchegasse o estômago durante as minhas horas de descanso. Tinha medo disto e do facto de não comer porque, como pessoa informada que acho que sou, tinha noção dos sérios problemas que todo este meu poder obsessivo me poderia trazer.

Ouvi avisos por todos os lados... Os meus pais foram os primeiros a alertar-me assim como a minha família. Não os culpem do que me aconteceu com a épica frase do "poderiam estar mais atentos" ou "podiam ter-te proíbido" porque as coisas não são assim tão simples. Eles foram os primeiros a fazer-me ver que a minha alimentação há muito que não estava a ser normal e que tinha de parar. As consultas no médico e graças a eles, passaram a ser ainda mais frequentes e eu sempre prometia que ia "portar-me melhor".
O tempo passou, o stress dos exames, da tese e afins levaram-me a perder ainda mais peso e a minha cabeça levou-me a pensar que "assim" é que estava bem. Olhava-me no espelho e, mesmo só vendo ossos, achava que estava bem. Só que, na verdade, o problema já o tinha... O médico achou por bem iniciar consultas de nutrição e na psiquiatria (sim... os psiquiatras NÃO são para pessoas malucas) porque eu também comecei a pedir alguma ajuda pese embora menosprezasse um bocado. Na verdade, não queria dar parte fraca perante todos aqueles que me alertavam para a minha magreza excessiva e obsessiva. 


A dada altura deste ano tive uns dias em que me sentia fraco, sem vontade para nada, em que sentia tristeza e mágoa. Sem quê nem para quê. Sentia. Aliado a isto surgiram-me umas manchas na pele e os meus pais - a quem estou e estarei eternamente grato -, decidiram voltar a levar-me ao médico. O médico de família deitou as mãos à cabeça. Incrédulo. E logo me deu a certeza de que o meu problema estava mesmo associado à Anorexia Nervosa. Apático, impávido e sereno engoli em seco. Não lhe respondi nem sequer tive força para ripostar. Pegou num dos seus catrapázios de medicina, comparou as manchas que tinha na pele e disse que a doença - sim, esta merda desta maldita doença que me irá limitar toda a vida -, já estava a repercutir-se na pele. A par disso, disse-me ainda que poderia ficar infértil  (e foda-se -desculpem a terminologia -, o meu sonho é ter filhos) e, nos casos mais extremos poderia vir a ter problemas no sangue... Graves e sérios problemas no sangue que me poderiam encaminhar para a morte.

Foi precisamente aqui que a ficha me caiu. Receito-me um sem-fim de medicamentos - magnésio e cálcio, um suplemento alimentar, e um suposto calmante que eu sei bem - porque li e leio muito receituário -, que é um anti-depressivo cuja dose já foi redobrada. Com isto e de forma a avançar na história que também me levou a médico de medicina interna no Porto e a várias nutricionistas -, já consegui aumentar um pouco o peso, sendo que o meu peso mais baixo foram 53kg. 

Esta fotografia foi um choque. Dei com ela um destes dias perdida algures no meu telemóvel. Tirei-a em Espinho, na altura daqueles 10 dias mágicos que tantas saudades me trazem, para supostamente a colocar no instagram. Não o fiz porque realmente reparei que se viam demasiado os ossos. Na altura não me fez confusão nenhum mas hoje, ao encontrá-la, percebi que estive perto do lado de lá e que estar assim não fez, não faz nem nunca fará sentido! 
Se me custa saber que engordo? Custa. Se dói? Dói e muito! Se me custa comer mais? Custa! Se me custa ouvir as pessoas dizer "come porcarias para ver se engordas!", "enfrasca-te de doces!"?! Custa, o triplo... Até porque tudo isto é o pior que podem fazer a uma pessoa anorética assim como lhe dar conta de que se anda a comer melhor. Se custa sentir os pais a chorar por causa do teu estado de saúde?! Bolas... Isso não custa. Isso é algo que mata!
Mas, sou-vos sincero... Custava-me ainda mais saber que, com 23 anos, poderia morrer permaturamente. Que poderia deitar ao lixo uma vida que tenho pela frente. Que poderia perder as minhas condições físicas e psíquicas.

Hoje ainda choro porque tudo isto é novo para mim. Embora já soubesse, este resultado de que sou e serei para sempre  Anorético, tal como um alcoólico nunca deixará de ser alcoólico, custa-me crer que, por capricho, quase destruí a minha vida! Quase deixei de lado os meus sonhos e a minha vontade de viver. A mente é muito forte e se nós não formos mais fortes do que ela, acabamos por deixar de ser nós mesmos, para passarmos a ser comandados por bichos que nos moram no sótão! Porque a Anorexia é isso... É uma força suprema que nos limita, que nos faz querer e não poder, que os remete ao silêncio e à dor e que só se nota com o passar do tempo.

Por favor, leiam-me!! Por favor salvem-se!!! Por favor, gostem de vocês como são! Por favor, não deixem, nunca, que a vossa mente seja mais forte do que a vossa vontade! Tenham isto como algo que não podem fazer e que seja proibitivo. É doloroso. É custoso!

Só vos quero agradecer. A alguns por se terem dado conta de que estava magro demais e  por me mandarem e-mails a dizer precisamente isso, E a outros por estarem sempre do meu lado e por, uma vez mais, partilharem mais esta luta que se avizinha dura. Mas eu serei capaz. Serei capaz por mim, por vocês, pelo blog e, acima de tudo, pela minha Família que foi a primeira a avisar-me a à qual eu não dei ouvidos.

Hoje já como melhor. Quase sem ressentimentos e a cumprir religiosamente a medicação e o regime alimentar passado pela Psiquiatra que fez investigação neste mundo da Anorexia. Faço-o porque quero viver e porque quero, muito em breve, voltar a sorrir.

Se puderem partilhem isto. Mostrem a pessoas que estejam a entrar pelo mesmo caminho. Mostrem a quem tem de ler para não cair no mesmo erro que eu. Peço-vos que o façam não para eu ter um maior número de visitas, de comentários ou seguidores (só digo isto porque há quem possa achar que estou a escrever isto com esse intuito), mas para que eu possa dar o meu testemunho a quem começa a entrar neste ciclo vicioso sem antes se aperceber.

Mais do que nunca, hoje dou-vos o meu maior obrigado. Por tudo! E peço-vos desculpa por não conseguir dar o melhor de mim nos últimos tempos. 

  • Share:

You Might Also Like

115 Pieces

  1. os meus parabéns pela coragem nesta partilha, por dares a cara à causa. e por tentares com que outros não vão pelo mesmo caminho, e força. Porque nestas alturas é o que mais é preciso, agarra-te não só a ti mas também aos teus.

    ResponderEliminar
  2. Não te escondo que já me tinha apercebido. Obviamente não sabia que estavas com anorexia mas já tinha reparado que estavas demasiado magro e, por segundos, veio-me essa maldita doença à cabeça.
    A minha tia teve anorexia nervosa aos 13 anos, que se prolongou até aos 15/16 tendo ficado mesmo internada no hospital, a soro, por ter 1,63m e pesar 37kg. Foi um choque para toda a família e a minha avó, mãe dela, quase ficou na cama ao lado da dela por conta de tudo isso. Sofreu muito mas foi incansável. Hoje a minha tia tem 28 anos e é saudável pois aos 25 meteu-se num curso de nutricionismo e ganhou paixão por aquilo - o que significa que passou a saber alimentar-se e a ver o que, na realidade, faz bem e faz mal; engorda e "emagrece".
    Sei o quão difícil é e, apesar de naquela altura ter apenas 7/9 anos lembro-me muito bem de ver uma foto no quarto dela, em bikini, e arrepiar-me. Nunca mais me esqueci. Ao hospital nunca me deixaram ir vê-la... - hoje agradeço, pois sei que me traumatizaria.
    Desejo-te muita força, Miguel. Muita mesmo! Sei o quão difícil é mas tu és de garra, não desistes facilmente. Lembra-te que tens milhares de pessoas a torcer por ti e, mais importante do que isso, tens a tua família do teu lado a olhar por ti e a preocupar-se dia sim dia também. Qualquer coisa que precises, mesmo longe, farei o que puder para te ajudar e qualquer apoio ou conversa que queiras ter sabes, também, onde me encontrar (o facebook apaguei, mas envia-me para o mail do blog: valentino.mydear@gmail.com)
    Estamos todos aqui para ti! Não desistas!
    Um beijinho enorme cheio de força!

    ResponderEliminar
  3. Grande testemunho de força, Miguel. Expores a tua doença aqui é um acto de coragem e ao mesmo tempo algo muito altruísta, por poderes chamar a atenção a pessoas na mesma situação e, quem sabe, salvares a vida de alguém tal como salvaste a tua. Força, muita força, e tudo vai correr bem - o primeiro passo para resolver o problema tu já o deste!

    Jiji

    ResponderEliminar
  4. Que grande testemunho, Miguel. Muita força nesse processo, vais conseguir vencer essa maldita doença :*

    http://nuagesdansmoncafe.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  5. Ser um exemplo de superação e coragem é muito importante e tu estás a ser-lo! Força Miguel!
    http://cocojeans.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Os nossos parabéns pela coragem em escrever este texto e, acima de tudo, pela coragem em lutar pela vida! Parabéns! Muitos parabéns mesmo!
    A tua história é, de facto, um exemplo que deve ser divulgado para que possas ajudar mais pessoas a darem conta de doenças como esta que atacam quando e a quem menos se espera. Força na tua luta! Quando te sentires mais em baixo, conta connosco. Envia-nos e-mails que nós até te podemos dar o nosso contacto pessoal. Estamos contigo! Força!! Tu és bem mais do que capaz! Força!

    ResponderEliminar
  7. Bem Miguel, dá para entender o teu sofrimento ao escrever este texto. Não fazia a mínima ideia de que estavas a passar por isto e muito menos consigo imaginar o que te está a custar. Resta-me dizer que és lindo! És um amor de pessoa e não podes, nunca, colocar-te para baixo em função desse peso perfeito que simplesmente não existe! A tua saúde e dos que te rodeiam é o mais importante. Sê feliz :) Muita força! Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Força Miguel, que voltes a sorrir e ultrapasses tudo com muita força :)

    ResponderEliminar
  9. Nem sei o que dizer...já tinha pensado que eras magro, talvez mais do que normal, mas como foi sempre assim que te vi, visto que não sou uma seguidora muito antiga, não pensei que fosse algo grave. Tenho muita pena que estejas a passar por isto e espero que consigas chegar a um ponto em que te sintas bem e que consigas estar saudável, tanto física como psicologicamente.
    Eu tenho imenso medo destas doenças. O meu pai diz-me muitas vezes que devia emagrecer e é um facto que estou um pouco mais gordita, mas tenho tanto medo que me aconteça algo do género que prefiro ficar quieta, até porque gosto de como sou.
    A única coisa que te posso dizer é desejar a maior força do mundo e sempre que precisares eu vou estar aqui!

    Lena's Petals xx

    ResponderEliminar
  10. Muitos parabéns pela coragem, pelo testemunho e pela forma como o fizes-te! As melhoras e muita força!

    ResponderEliminar
  11. Eu já passei por isso, ja fiquei 3 dias sem comer nada, já fiz a dieta da água e isso eu ja estava com 40 k, e olha que sou alta. Até hoje tem horror a comida, eu me odeio me olhar no espelho pois me sinto sempre gorda. Eu tenho alguns problemas de saude devido a isso.
    eu sempre fui magra mais a minha mãe e minha irmã viviam a me chama de gorda porque eu tinha um pouco de barriga, entao comecei a fazer dietas, so que comecei a fazer dietas cada vez mais radicais, cheguei ao ponto de ter um caderno onde eu anotava todas as calorias que eu comia.
    Eu sempre pensei em fazer um post a conta minha experiência, mas como tu disse, esse é daquelas coisas difícil de se falar, mas apos ler a sua experiência vejo o quando é importante nos que passamos por isso compartilhar a nossa experiência, pois talvez assim algumas pessoas não caiam no mesmo erro que nós.

    Aishiteruemcontos.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. I think it's a very important problem nowdays(

    ResponderEliminar
  13. new follower! =)


    http://www.mayitapink.blogspot.com.es/

    ResponderEliminar
  14. E preciso muita coragem para dar um testemunho tao forte e intenso, acredita, que me vieram as lagrimas aos olhos quando vi a tua foto na praia... revi-me... pois sempre fui muito magrinha na infancia e adolescencia, vivia a custa de suplementos vitaminicos, sempre com a a frase que toda a gente me a volta me dizia: "gordura e formosura, toda a gente menos a minha mae que apesar de eu lhe dar muitas dores de cabeca com a comida, procurava entender-me... e so consegui engordar a partir dos 20 quando comecei a tomar a pilula, hoje sinto me bem com as minhas curvas :)
    Desejo de todo o coracao que consigas superar/ controlar esta doenca estupida, querido Miguel :) Tu es mais forte do que o que pensas ;)
    Bjinhoooosss

    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  15. Sei bem como te sentes. Se sei. Fui diagnosticada com Bulimia Nervosa e Depressão quando estava na universidade. Num ano perdi uns 42kg. Para mim a minha relação com o corpo sempre foi algo muito difícil. Lembro-me de odiar o meu corpo tinha eu uns 6 ou 7 anos. Escrevi aqui um enorme testamento, mas apaguei porque talvez faça um post tipo o teu para alertas as pessoas.

    Mas é como dizes. Isto é algo que nos vai acompanhar para sempre. E temos de lutar diariamente para não nos deixarmos cair no mesmo ciclo de comportamentos.

    Joana x
    www.joanakeys.com

    ResponderEliminar
  16. Woow, que grande testemunho que aqui fizeste, incrivel quando se é capaz de partilhar este tipo de coisas!! E não duvido que vais ajudar muita gente através deste testemunho!!
    Muito boa sorte, tenho a certeza que vai (continuar a) correr tudo bem com essa força de vontade!
    Grande beijinho

    Madalena
    http://maadalenaaa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  17. Confesso que ando sem tempo nenhum para ler posts dos blogues que sigo, abro o feed do blogue e vejo por alto as novidades. Ao ler a tua "sinopse" não consegui ficar indiferente ao conteúdo, talvez porque é uma realidade que me toca de perto dado que no meu circulo de amigos, contacto com esta realidade. Eu não julgo ninguém, porque para nós pessoas sãs não faz sentido tais atitudes que pessoas com este problema têm, mas tal como referiste trata-se de um distúrbio principalmente da mente, ora se a nossa permanece bem, como entenderíamos os motivos de uma mente "doente". Só quem está a passar por tal situação ou algum especialista é que tem o direito de opinar e/ou julgar. Não é fácil escrever e dar a cara quando o assunto é tão intimo e delicado como este. Admiro-te por isso. Não vou simplesmente dar-te força, porque por vezes não é só de força que precisamos. Mas desejo-te uma recuperação saudável e que consigas atingir um patamar de bem-estar que tu consigas aceitar como saudável. Como tu mesmo disseste, tens uma vida pela frente!
    Um grande beijinho :)

    ResponderEliminar
  18. Parabéns pela coragem de partilhares! Força! Um beijinho

    ResponderEliminar
  19. Este assunto toca-me bastante. Para além de te seguir há bastante tempo e de ficar triste por saber desta situação, tenho uma familiar a passar pelo mesmo. Ela já está ha 2 anos em tratamento, mas não tem melhorado e todos temos bastante medo por ela :(
    Também já tinha notado que estavas muito magrinho, mas pensei que pudesse ser da tua genética. Fico triste por saber que afinal não é de ti, mas acima de tudo quero-te passar muita coragem. Tu és lindo, no matter what! Com isto não quero dizer que deves manter-te como estás, mas sim que ganhares uns quilinhos faz-te muito bem :) Vai demorar algum tempo, mas a vida faz-se caminhando. Uma coisa de cada vez :)
    Dizem que o primeiro passo para uma melhoria, é aceitá-la e assumi-la para os outros. Este passo já está dado! Vais ver que aos poucos retomas a vida e estaremos aqui para te ir seguindo e felicitando pelos objectivos atingidos :) Muita força!
    Agora estou a lutar por dois meninos: tu e a minha prima. Tenho a certeza que ambos conseguirão sair desta tormenta e sorrirem, um dia mais tarde, quando olharem para trás e virem como foram corajosos :)
    Da minha parte, tens o total apoio (ainda que não presencialmente, porque moro longe, apesar de gostar de um dia te conhecer) e total carinho :)
    Espero não ter, de alguma forma, prejudicado o teu estado, motivação ou felicidade com o meu comentário, pois sei como se fica frágil nestas alturas.
    Muita força!

    um beijinho*
    Dreams and Lemonade

    ResponderEliminar
  20. Adorei, mais uma vez, o post.
    Percebo algumas coisas que falas aqui e compreendo que tenha sido doloroso escreve-lo, mas penso também que ao escrever o post te tenha ajudado. Digo isto porque, o escrever ajuda a nossa mente a assimilar muitas coisas e vais ver que daqui para a frente vai ser mais "fácil" e vais conseguir passar por isto :)

    Força! Estamos todos aqui :)


    Beijinhos *
    Littlebitof.everything | Facebook

    ResponderEliminar
  21. Anorexia is a very serious illness. I am deeply sorry that you're going through this, but I believe and I keep my fingers crossed for your recovery. Greetings!

    ResponderEliminar
  22. Miguel estou emocionada com seu post. Parabéns pela coragem, eu imagino o quanto dever ter sido difícil pra você escrever sobre esse assunto tão delicado, Se este momento é difícil, saiba que você vai conseguir superar por mais complicado que pareça, não desista <33.

    ResponderEliminar
  23. Miguel antes de mais parabéns pela coragem em contar a tua história, tenho a certeza que és um Homem (com H grande mesmo) e vais melhorar, todos os dias um bocadinho.
    Infelizmente a relação com o nosso corpo nunca é fácil devido aos estereótipos que nos são bombardeados através da comunicação social e apesar de montes de gente à nossa volta nos dizer o quanto estamos bem nós nunca vamos acreditar. Digo isto por experiência própria, não tenho uma relação a 100% com o meu corpo como já tive em tempos. É estupido, não sei porquê, peso o mesmo, visto o mesmo, mas antes aquilo que adorava ao olhar-me ao espelho já não brilha assim tanto aos meus olhos... Paranóias o que é que se há-de fazer? Claro que esta minha mania não é nada ao lado do problema que descreves no post mas era só para te fazer perceber que 99% da população tem problemas consigo própria e que te vamos perceber e entender. Estamos aqui para te ouvir, para desabafares, para superares esta etapa mais dificil!
    Força! És um miúdo espetacular e exemplar! Apesar de não te conhecer já tenho muito orgulho em ti!
    Um beijinho muito grande! x

    ResponderEliminar
  24. Miguel essa postagem é ótima você venceu e vai vencer muito mais,
    doeu mais vai ajudar muitas pessoas que estar nesta situação,
    mais Miguel DEUS é contigo só agradece por muitos ano de vida
    e vitoria que DEUS te deu, tenha uma final de semana abençoada.
    Novo Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=06avCiMDYGA
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  25. parabéns pela postagem, precisa escrever sim porque ajuda não só aos outros como a você mesmo.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  26. Oie amigo Miguel ... poxa senti sua angústia refletir em cada palavra de seu post =(
    Confesso que me identifico e te entende perfeitamente,cada um tem um metabolismo e é muito chato as pessoas ficarem falando que temos que engordar ou emagrecer sem a intenção de nos ajudar...

    Vou te contar um pouquinho da minha história pois sei que pode ajudar,tenho 26 anos sempre fui literalmente magra (meu pai é magro,tem 52 anos e usa calças 36 com seus 58 kilos/ já minha mãe é mais cheinha devido à problemas de tireoide) usei calças tamanho 34 até os meus 20 anos e pesava no máximo 52 kilos (não sei se a numeração pra vocês é a mesma,mas esse número é menor que o P) por isso sempre chorei ao comprar calças pois todas me ficavam horrivelmente largas... Muitas mulheres viviam me elogiando,dizendo que sou magra,que queria ser igual eu,por muitas vezes chorei achando que estavam a me zoar,pois odiava ser a magricela,odiava me olhar no espelho assim e ver meus ossos refletidos por lá ... após os 20 anos (como casei/trabalhava fora e comia muita besteira) comecei a engordar dos 50/52 kilos que ficavam travados na balança fui vendo gradativamente aumentar dia após dia ... Hoje com 73 kilos (meu peso máximo) ainda ouço pessoas disserem que ainda sou magra,que não tenho corpo,que tudo me serve,que tudo fica bom ....

    Conclusão amigo,nunca dê ouvidos aos outros,quando eu pesava 52 era magra,agora que engordei e fui pra 73 ainda continuo magra,mas isso não é culpa minha,nem da minha alimentação,todos temos um corpo,porém cada um trabalha diferente,não tem como eu querer ser igual a fulana ou beltrana,por isso temos que nos amar como você bem citou e cuidar do nosso corpo,saúde e principalmente da nossa mente,porque as pessoas não medem as palavras ao nos falarem o que pensam. Hoje me sinto mais bonita,estou com a saúde em dia (confesso que preciso parar de comer algumas besteiras) mas como disse,estou Ok e isso é o que importa,se ficarmos dando ouvido aos outros nunca seremos nós e sim reflexo daquilo que querem que sejamos,por isso devemos tomar cuidado ... mas o que quis expressar é que também sempre muito magra e por mais que eu comesse nunca engordava,mas chega uma hora que nosso organismo trabalha de outra forma,por isso devemos estar atentos e ajudá-lo a trabalhar corretamente

    Não fique constrangido com o que as pessoas dizem,cuide-se! Você é um rapaz muito bonito por fora e por dentro,se a magreza te incomodar faça exercício que nos ajudam a ganhar massa muscular (eu mesma sempre amei meu corpo quando malhava pois crescia de uma forma rápida e me deixava com o corpo desenhado e definido) por isso pra tudo dá-se um jeito e uma solução ... não deixe de seguir a recomendações de seu médico, mas também não deixe de ser quem você é e de fazer aquilo que gosta ok. Estarei torcendo por sua melhora meu amigo,não se deixe abater,tens que ser mais forte do que isso,tu és mais forte meu amigo ... parabéns pela coragem em nos compartilhar o ocorrido e mais ainda pela intenção em ajudar mais pessoas,esse post é muito valioso,pode ter certeza

    beijo grande no seu ♥ e desculpe o texto gigante,mas realmente tinha que te dar meu apoio e dizer que te entendo perfeitamente mesmo sem termos o mesmo problema de saúde pois os aspectos que passei foram os mesmo,beijão querido,fique bem,fiquem com Deus,conta comigo! Te adoro

    ResponderEliminar
  27. Thanks for sharing! I hope you're getting better and better each day. I believe you'll be healed from anorexia as long as you commit to beat it :)

    Kindly visit my blog,
    BEHIND THE FABRIANNE’S
    Thank you :)

    ResponderEliminar
  28. Olá Miguel, não consigo imaginar o quão complicado foi para ti expores-te desta maneira e quero agradecer-te e dar-te os parabéns por isso. Quero desejar-te muita força para esta nova batalha e acredito que eu como outros seguidores os teus amigos e família te vão apoiar em todas as formas possíveis.
    Quero mais uma vez agradecer-te, tu não tens noção da importância que foi para mim ler este post. Não tenho anorexia nervosa nem de outro tipo mas tenho muito muito medo de vir a ter visto que têm começado a haver alguns indícios disso. E, se não for pedir muito e te sentires emocionalmente 'preparado' para isso queria pedir-te se poderias publicar algum post em que as pessoas possam engordar de forma saudável e de forma a começarem a gostar do que vêm ao espelho ou então se poderias indicar outros posts que digam isso mesmo. Mais uma vez obrigada, e desejo-te muita muita força.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que agradeço este teu testemunho. Tudo o que fiz foi com intuito de ajudar quem esteja a entrar pelo mesmo caminho. O importante é gostarmos de nós e aceitarmos quem somos, independentemente da merda dos padrões da sociedade. Sê forte. Por favor!!!!! Por mim, por ti e por tantos quanto precisam!
      Sim, em breve publicarei algumas "receitas" saudáveis e que nos façam perder o medo de comer!

      Eliminar
  29. Miguel, antes de mais sinto que me identifico muito contigo porque temos a mesma idade e o mesmo apelido :) ser Gouveia é uma qualidade excelente, acredita!
    Não te sigo à muito tempo, por isso não fazia ideia nem de que já tinhas sido mais forte, nem de que estarias a passar uma fase destas. Como já deves de ter reparado, estou a terminar o mestrado em Psicologia Clinica e a anorexia é das perturbações ansiosas a segunda que mais me assusta. Quando comecei a minha dieta e reeducação alimentar na nutricionista muita gente me disse para eu não entrar em loucuras. Sempre deixei bem claro que o meu objetivo não era ficar linda e maravilhosa, mas sim perder gordura visceral (em redor dos orgãos) e ser mais saúdavel. Neste momento o meu peso estabilizou e em Janeiro penso inscrever-me num ginásio para tornar essa gordura em massa muscular e ficar mais definida e, volto a salientar, saudável.
    Penso que é fácil cair na teia dos monstros que estão debaixo da cama, também tenho os meus. Sei que vais recuperar e lutar à tua maneira para que o dia de amanha seja mais fácil e feliz. Lembra-te: a felicidade são os pequenos passos que damos, não a meta final.
    Estou orgulhosa de ti Miguel. Não desistas :) beijo

    ResponderEliminar
  30. As I have observed you from your ootd posts, yes it came to my mind that you may have anorexia because you look so slim. Then you've written this post so. What? I am just so mind blown, inspired too. Please take care Miguel. Fight!

    Xiao Wei Yang Hot Pot | Styleccentric Fashion'

    ResponderEliminar
  31. uau, parabens pelo post. gostei muito do que escreveu e por toda sua experiencia.
    tem meu apoio e se precisar de conselho, ombro amigo estou por aqui, me escreva por email.
    Tenho muita informaçao sobre alimentaçao, fui atleta de competiçao minha vida toda e a minha vida toda vivi em nutricionista. Nao tenho anorexia mas entendo bastante de alimentaçao e sobre disturbios porque muitas pessoas passaram por isso e eu compartilhei dessas experiencias.
    Quem sabe posso agregar algo a seu favor!
    novamente parabens e levante a cabeça, que vc esta indo para o caminho certo!
    Flavia
    www.secret4beauty.blogspot.com
    www.adoteumfocinhocarente.blogspot.com
    loja virtual: www.adote.iluria.com

    ResponderEliminar
  32. Olá Miguel. O que escreves já é um bom princípio para resolveres este problema. Vais vencer como tens vencido outras batalhas. Acompanho o teu blogue mas não costumo comentar. Hoje achei que era absolutamente indispensável fazê-lo. Porque tu mereces, porque quero agradecer-te a companhia, porque sei que a ajuda que estás a proporcionar aos que te lêem é sincera. Força. Apesar de não me conheceres, apesar e só te conhecer por aquilo que aqui deixas escrito vou dizer-te: força AMIGO. Um abraço. J.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, mil vezes obrigado!!!
      É tão importante ler palavras como as tuas que nem imaginas! Espero mesmo conseguir ajudar alguém e foi com esse intuito que decidi expor-me ainda mais mesmo sabendo de alguns dissabores que isto me poderia trazer.
      Gostava imenso de saber quem és!

      Eliminar
    2. Fico tão contente com a tua evolução.
      Parabéns Miguel.
      Comentário feito em 11-nov-2016, quase um ano depois de teres escrito este post.
      Um abraço.
      J.

      Eliminar
  33. Obrigada por partilhares conosco a tua história e mt sorte nesta tua luta, ela vai ser diária mas ninguém disse que ia ser fácil e sei que tu tens a força para ultrapassar :)

    ResponderEliminar
  34. Nossa primeiro meus parabéns por ter conseguido lidar com isso e hoje estar melhor. Depois outro parabéns por se expor e poder ajudar outros com o seu testemunho.
    Deve ter sido muita barra passar por isso e fiquei chocada com a sua foto. Realmente é uma doença da mente e não do corpo.
    Beijos! Parabéns!

    Blog Pam Lepletier / Já pensou em fazer uma árvore de natal na parede com pisca pisca? Então vem ver!

    ResponderEliminar
  35. Olá Miguel, que saudades de vir aqui comentar!!! Tenho andado meio distante do blog e só nesta semana é que estou a 'pegar' novamente na escrita e pesquisa para os posts :)
    E parece que acertei em cheio no dia que tirei precisamente para ler atentamente e comentar os blogs que mais gosto :/
    Este é um tema que me diz muito. Mexe muito comigo. Toda a minha vida sempre tive uma relação especial com a comida e com as horas da refeição. Ainda hoje, quando são almoços/jantares especiais de família, fico um bocado constrangida quando sinto alguns olhares na minha direção, e quando, constantemente me dizem: come isto, como aquilo, etc. São sempre dias bastante enervantes. As pessoas não sabem mesmo o que estão a fazer com esses comentários. Uma vez pode ser uma brincadeira, ainda aceito, mas sempre, sempre, sempre, já fico a matutar naquilo e deixo de estar com espirito de festa. Prefiro pegar nas minhas coisinhas e ir para casa. Felizmente que não me chegou a ser diagnosticada anorexia, mas andei ali, às voltas, às voltas. Tive fases muito más. Quando ainda estudava. Arranjava sempre desculpa para apenas comer uma sandes o dia inteiro que estava fora. Claro que o corpo se vai habituando a receber pouco alimento. Sentia-me fraca, e a minha pele sem cor, sem vida. Fui a médicos e passaram-me várias vitaminas e outros tantos para abrir o apetite. Mas apenas quando terminei os meus estudos, tirei a carta de condução, e me vi em casa com esses assuntos resolvidos é que comecei a alimentar-me melhor, por vontade própria. Não sei explicar se andava realmente muito nervosa com tanta coisa para fazer, tantos objectivos por cumprir, e algumas pessoas sempre a me dizerem que não ia conseguir fazer tudo... o que é certo é que, ainda hoje, quando me sinto ansiosa, ou quando me chateiam muito, que não consigo isto e aquilo, a primeira coisa que me acontece é que perco o apetite. E de vez em quando lá tenho de tomar uns comprimidos para me acalmar e dormir melhor e outros para aumentar os valores de ferro. Como não faço uma alimentação correcta, lá tenho de tomar essas coisas para normalizar. Acho que é algo que jamais vai deixar de fazer parte da minha vida.
    Quanto a ti, parabéns pela coragem de partilhar este assunto, na internet. Acho que podes mesmo ajudar alguém que se identifique com o teu testemunho. E fico contente por estares no caminho certo. Por teres tomado consciência ainda a tempo de recuperar. Bem sabemos que muitas pessoas não o conseguem. Mesmo com ajuda. Por isso desejo-te muita sorte, força, coragem para combater a anorexia. Também jamais te vai largar mas existem formas de se viver, e viver bem, com essa doença. É preciso ter muito apoio dos nossos e já é meio caminho andado. E partilhar no blog também acaba por ser uma forma de terapia, sempre ajuda deitar tudo isto cá para fora. Desejo-te tudo de bom. Acredito mesmo que mereces ultrapassar todos estes obstáculos ^^

    Beijinhos e desculpa este enorme comentário, mas acho que estava inspirada quando aqui cheguei ;D

    The Girl In Jeans * Facebook * Instagram * Google+

    ResponderEliminar
  36. Não consegui conter as lágrimas ao ler este teu testemunho... Nem consigo imaginar aquilo por que estás a passar, mas tenho a certeza que vais conseguir recuperar, porque és uma pessoa forte e que se nota que gosta de apreciar a vida, apesar das adversidades.
    Foi precisa muita coragem para partilhares isto aqui e só te posso felicitar por isso, e agradecer em nome de todas as pessoas que possam estar a passar pelo mesmo. Obrigada por seres a pessoa maravilhosa que és.
    Espero que melhores rapidamente, pareces já estar no caminho certo para que isso aconteça :)
    Um grande beijinho de apoio*

    | INDIGO LIGHTS

    ResponderEliminar
  37. Força vais ver que vais conseguir ultrapassar isso e ficar bom
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia

    ResponderEliminar
  38. Não acho que tenha sido capricho nenhum querido, como dizes, sentias-te mal como estavas e tentas-te melhorar - o problema é que quando se muda algo que estava muito mal continuamos a querer muda-la e só sabemos continuar a faze-lo sem limites. Ainda bem que o teu médico foi a tempo e ainda bem que tu foste forte o suficiente para lutar contra o que a tua mente te dizia. Nesta sociedade é preciso entender que depressão e anorexia são doenças e não são tratadas só por dizerem "alegra-te" ou "come mais". Tens pela frente uma luta constante, mas tenho a certeza que a vais vencer. Há anos que lido com depressão e não há cura, mas há dias bons e momentos bons, que nos dão força para lidar com os maus! E lembra-te, a tua mente é a tua maior inimiga, não lhe dês ouvidos!

    beijnho,

    McTBeauty
    http://mctbeauty.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  39. Estou toda arrepiadinha Miguel!
    A tua história é mesmo muito tocante. Mas infelizmente não és o único assim, muita gente sofre e sofrerá com esta doença.
    Mais gente deveria ler este post porque és um verdadeiro exemplo!
    Não sei o que mais dizer a não ser: Toda a força deste mundo e mais alguma!! Eu própria já tive depressão, mas consegui deixar os comprimidos e vencer, a depressão acaba por estar sempre em nós, lá nos fundos, nós temos é que aprender que conseguimos ser felizes, mesmo com ela estando lá. Infelizmente, em Portugal poucas são as pessoas que pensam assim e cada vez são mais as que vão comprar anti-depressivos à farmácia como se a luta não fosse deles mas sim dos comprimidos, não devia ser assim e custa-me aceitar que se dêem por vencidos assim tão facilmente, por mais que não queiram admitir é isso que eles fazem e não deviam!
    Luta sempre e nunca desistas***

    ResponderEliminar
  40. força, é corajoso da tua parte contares isso ao "mundo", há muito preconceito ainda com esse tipo de doença e a maioria nem sequer sabe que realmente é uma doença e que realmente necessitam de acompanhamento psicológico, que não tem mal nenhum, digam o que disserem.
    um beijinho

    ResponderEliminar
  41. Espero que consigas ultrapassar esta fase menos boa.....com força de vontade vais conseguir...

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  42. Apenas tenho umas pequenas palavrinhas a deixar... Muitos Parabéns... Sobretudo pela coragem, pela força, pelos testemunho, vivência e que isto sirva de exemplo para umas tantas pessoas que pelo mesmo passam possivelmente caladas e para todas aquelas que acham que estão bem e que estas coisas so acontecem aos outros... Confesso que fiquei com a lágrima no canto do olho e desejo tudo de bom e muita força!

    ResponderEliminar
  43. Eu nem sabia, comecei a seguir-te á pouco tempo. Ainda bem que estás melhor, é bom saber que nada que nem quero pensar te aconteceu.
    Ainda bem que foste forte o suficiente para superar!

    http://crystal-lips-blog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  44. Já me emocionei ao ler o teu testemunho, Miguel. Tenho duas filhas mais ou menos da tua idade e não pude ficar indiferente. Parabéns pela coragem para contares a tua história, mas acima de tudo parabéns por teres decidido escolher VIVER. Espero que consigas concretizar todos os teus sonhos. Beijinho grande

    ResponderEliminar
  45. Mas que grande testemunho...
    Estou mesmo contente e orgulhosa por de certa forma teres superado tudo isso...É preciso muita força.
    Espero que continues a insistir na vida! Tiveste um percalço do qual conseguiste safar-te, espero que assim continues!
    Força! Muita força!
    Beijinhos grandes!

    ResponderEliminar
  46. Olá Miguel. Já há bastante tempo que sigo o teu blog e não poderia deixar de comentar este post. Parabéns! Sim, parabéns! Parabéns por partilhares o teu testemunho sem pudores, sem vergonhas, sem te reprimires. Por mostrares que deste e estás a dar todos os dias o teu máximo e o teu melhor numa luta constante. Por mostrares que a força interior e o apoio e amor da família, dos nossos pais, é maior e mais forte do que qualquer coisa. As tuas palavras são um verdadeiro exemplo de força e de coragem, de crescimento e maturidade. Todas as pessoas deveriam ler e tenho a certeza que muitas se irão identificar e alertar a tempo, graças a ti e ao facto de não teres guardado a tua história nem escondido de ninguém. Tenho a certeza que muito muito em breve a vida te irá sorrir e tu irás sorrir-lhe grandiosamente de volta! :) um grande beijinho*

    ResponderEliminar
  47. Oh, this is definitely such a bad thing. Thanks for the important post.
    xx from Bavaria/Germany, Rena
    www.dressedwithsoul.com

    ResponderEliminar
  48. Meu querido Miguel, antes de mais, parabéns pela tua coragem em falares de um assunto tão delicado que te diz respeito e que, infelizmente ainda é muito mal interpretado.
    Eu fiz o percurso oposto, de muito magra, fiquei bastante mais gorda. Não cheguei à anorexia, mas acredito que andei muito lá perto, também eu pesei 53 kg, o que para mim era muito pouco, também eu tenho fotos dessa época em que se notam os ossos da minha caixa torácica e recordo-me muito bem de, apesar da minha perda de pesa evidente na altura, não estar nunca satisfeita com o corpo que tinha. Por muito que algumas amigas chegassem até a invejar o corpo que consegui, sentia vergonha e quando me via ao espelho encontrava sempre defeitos. O que me recordo mais de odiar no meu corpo nessa altura eram os braços, que achava demasiado gordos. Há uns tempos remexi nessas fotos e vi o quão eram magros... Realmente a nossa mente é muito poderosa, para o bem e para o mal. Entretanto, passei pelo meu peso ideal, mas ultrapassei-o e largamente. Neste momento tenho excesso de peso, quero perde-lo, mas com calma e sem pressões, aprendi a aceitar melhor o meu corpo gorda, do que magra nessa altura. Ainda não consegui o impulso certo para começar essa viagem da perda de peso e levá-la até ao fim. Já emagreci alguns quilos que recuperei. Estou a dar-me tempo para que a mudança principal ocorra na minha cabeça e dou-me ao luxo de me dar esse tempo sem pressões, porque agora que tenho consciência de quão magra estive (que resultou até numa anemia), e de como isso foi tudo da minha mente, ainda tenho muito medo de começar esse percurso e me voltar a perder na obsessão de um corpo "perfeito", que não o era.
    Mais uma vez, parabéns por este texto, acho que é importante que não só quem sofre da mesma doença, mas também as outras pessoas tenham consciência de como a anorexia, e outros distúrbios alimentares, não deixam de ser menos importantes que outras doenças, porque também elas acabam por se apoderar da qualidade de vida que as pessoas têm.

    Um grande beijinho e muita força! :)
    Telma

    ResponderEliminar
  49. Ai moço nem sei que te dizer. Por um lado sempre te achei super magro, mas nunca te disse nada porque achava eu que estarias feliz visto a mudança drastica de 96kg para o que és hoje. Nunca pensei que estivesses assim tao magro e que estivesses assim tão "obcecado" - desculpa a expressão, com a alimentação. Eu sou daquelas pessoas por exemplo, que tenho o peso certo para a minha altura, nunca tive nenhuma doença, tenho sempre optimos valores quando faço análises e tudo, se sou gorda? não me acho assim tão gorda, acho-me normal, claro que quando comparada com outros sinto-me, mas tenho na mente que sou saudável e que isso é que importa. Achas que não tenho dias em que me sinto mal a olhar-me para o espelho? claro que sim, todos temos - ninguém é perfeito!
    Tens de aprender a amar-te! A gostar de ti como és e não de como serias! Só tens uma vida, aproveita-a! Não a desperdices.
    Sabes que estou aqui para o que der e vier, mas porfavor molda a tua mente para o lado bom! Nunca sejas negativo, a força do pensamento positivo é algo que descobri à uns anos e nunca mais larguei, peço-te que faças o mesmo e vais ver que vais ficar bem! Eu acredito! Se a anorexia é algo que tens de aprender a viver para o resto da vida? Usa-a como um lembrete de foco do que realmente importa! Nós só aprendemos com os erros - infelizmente - mas não podemos deixar que um erro nos pare de viver!
    xoxo
    BLOG // FB PAGE

    ResponderEliminar
  50. Miguel, não fazia a mínima ideia de que sofrias de algo tão serio, aliás, enquanto estava a ler isto - para além de chorar, o que acontecem quando somos a pessoa mais sensível do mundo - arrependi-me de todas as vezes que reparei que eras realmente magro.
    Sei bem que não me conheces, sou só apenas mais uma seguidora que aprecia o teu maravilhoso trabalho, mas ainda assim tive várias oportunidades para perceber que és uma pessoa maravilhosa e de muita força.
    Lamento muito por não saber o que te dizer, mas sempre que precisares de falar com alguém, sobre qualquer coisa e independentemente de eu ser alguém de "fora", fica a saber que podes contar comigo.
    Desejo te tudo de bom, muita força nesta hora.

    ResponderEliminar
  51. Que triste :(
    Espero que dê tudo certo! Que aos poucos vc ganhe prazer em comer e sua saúde melhore!
    Você é muito bonito e tem um ótimo blogger! Fighting *-*
    http://diariodelolivlet.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  52. Miguel meu querido que história de vida,como o conheço a pouco tempo jamais imaginaria que já tivesse passado por momentos difíceis por causa da anorexia que é um assunto gravíssimo e muitas pessoas precisam ser alertadas, o parabenizo pela coragem de nos contar a sua história!
    Beijos Miguel
    http://detudoumpoucosil.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  53. Apenas acrescento à mensagem que te mandei, TU ÉS CAPAZ DE ULTRAPASSAR ISSO! Vai custar imenso, e sabes bem que sim, mas quem luta alcança os seus objectivos e, neste caso, alcança saúde. E eu espero mesmo que ultrapasses esta fase péssima.

    You're amazing!

    Love, Marie Roget

    ResponderEliminar
  54. Vou começar pelas tuas últimas palavras e dizer já que não tens nada de pedir desculpa. A sério que não. É certo que como bloggers cria-se uma relação especial com este mundo (e consequentemente com os leitores), mas a verdade é que a nossa saúde e sanidade mental estão em primeiro lugar.

    Este é um daqueles posts que requer poucos ou nenhuns comentários. Mas sem dúvida mereces uns parabéns pela coragem em falares deste assunto tão abertamente. Nem todos o conseguiriam fazer. E ainda que em moldes diferentes, não podia deixar de concordar totalmente com o que disseste num dos últimos parágrafos: as m***as que temos nas nossas cabeças são do caraças e primeiro que sejam destruídas é uma trabalheira, começando logo por admitir que elas lá estão.

    Só me resta desejar-te que corra tudo bem e sem problemas daqui adiante. Estou certa que vais conseguir!

    ResponderEliminar
  55. Uau... Estou em choque. Não posso dizer o contrário. E não em choque pela doença, mas pela tua imensa coragem em partilhares connosco a tua luta que é, acima de tudo, interior. Tenho a certeza que com toda a tua força de vontade e determinação vais ultrapassar esta situação. Além disso, podes sempre contar connosco: os teus fiéis leitores que, mesmo à distância, torcem por ti, pela tua saúde, pelo teu sucesso. Obrigada, em nome da sociedade, por partilhares connosco esta informação e esta tua luta. És um rapaz corajoso, cheio de força e muito determinado e és, sem dúvida, alguém a admirar!

    ResponderEliminar
  56. ola acabei de descobrir o teu blog, pq os medicos me alertaram para possivel iniciaçao de anorexia...
    mas o meu problema nao foi sentir me gorda, foi a escola, as pessoas, os estudos e td q tava a minha volta...
    tenho anemia, ando em psicologos e psiquiatras, espero que fiques melhor e q a tua garra me incentive
    bjinho grande e continua a fazer blogs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado por partilhares o teu testemunho!!! Nunca é tarde para mudar e nada há mais forte que nossa vontade de vencer.
      Tu és capaz... Lembra-te sempre disso <3

      NEW COOKING EXPERIENCE POST | Apple Pie Without Sugar
      InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

      Eliminar
  57. Que cena... Sigo-te à pouco tempo e não fazia ideia que tinhas perdido assim tanto tempo, pensei que fosses simplesmente magro e como agora vêm os looks de inverno nem dei conta da que estavas demasiado magro. Força! Vias ver que consegues superar e um dia nem te vai incomudar em nada! És forte e nós estamos cá para ti! Se te visse agora na rua dava-te um abraço dos fortes, mas como não te vejo, aqui vai um abraço virtual cheio de carinho! Sê forte! Beijinhos

    http://somerandomthoughtsandthings.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  58. Que história de coragem! E que coragem enorme para a partilhares aqui! Sem dúvida uma lição e um grande abre olhos! Estas de parabéns e sei que vais ter toda a força e apoio do mundo para tratares disto e daqui a uns tempos vai ser só uma memória de um momento menos bom!! Estamos contigo :)

    ResponderEliminar
  59. És um exemplo de força, continua assim! Estamos aqui para ti, beijo enorme.

    ResponderEliminar
  60. Estou em lágrimas. Estas coisas não deveriam acontecer. A ninguém! Muito menos a uma pessoa como tu. Não posso imaginar o que deves ter sentido ao escrever este post, o quanto te deve ter doído cada palavra e agradeço-te do fundo do coração por partilhares connosco esta face da tua vida. Acredito que seja terrível lidar com uma doença assim mas pensa sempre que és uma pessoa fantástica e pessoas como tu conseguem sempre dar a volta por cima. Tenho a certeza que vais ser muito feliz, que vais realizar os teus sonhos e que as lágrimas dos teus pais vão virar sorrisos de orgulho por verem que têm um filho tão forte e capaz de quebrar tantas barreiras!
    És enorme, és um exemplo de humildade e de coração gigante. Mas, acima de tudo, és um exemplo de coragem! Porque, apesar de tudo, estás aqui a partilhar connosco algo que é tão pessoal com o objetivo de ajudar outro alguém e isso só mostra a pessoa fantástica que és. :)
    http://bloguedacatia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  61. You know your body as long as you feel good and healthy, body doesn't matter. I hope you keep in touch!

    Qing's Style

    ResponderEliminar
  62. Força, Miguel, vais vencer esta doença! ♥
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  63. Estou sem palavras meu bem! Tu tiveste grande coragem para expor isto aqui e dou-te os parabéns por tal! Tu vais conseguir superar isto, vais porque eu conheço-te e sei que tens força. Não fosses tu o Miguel que eu conheço. Força meu anjo, estou sempre aqui do teu lado ❤❤

    ResponderEliminar
  64. Oh, Miguel... Acho que és muito forte por conseguires partilhar isto aqui, mesmo. Só passo no teu blog há uns dois meses, mas fico genuinamente feliz por saber que estás melhor e que tens a doença controlada. Um beijinho grande!

    ResponderEliminar
  65. Hola, hace dias no venia a tu blog porque estaba de vacaciones. Al leer este post quiero decirte: fuerzas! Eres una persona maravillosa, gracias que tienes una familia, la cual te ama y pudo verte en la realidad. Que bueno que te has dejado ayudar, debes seguir mejorando día a día. No bajes nunca los brazos, nacimos para ser felices y todavía tienes una gran vida por delante! Se feliz contigo mismo y sonríe. Un gran abrazo a la distancia.

    Anne.

    http://modernastrega.blogspot.com.ar/

    ResponderEliminar
  66. Obrigada Miguel por seres tão inspirador! Eu tambem na altura dos exames, ficava assim! Aliás se ficar deprimida emagreçoooo imenso! Algumas pessoas só pensam em comer e eu fico mesmo em baixo. Nunca me senti gorda, bem pelo contrário, mas nunca consegui manter um peso estável e dentro das normalidades.
    Neste momento ainda estou em luta e tenho esperanças. Assim como com o teu caso, vai tudo correr bem <3
    http://diaryofalittlebee.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  67. I love your blog!
    Do you want to support each other's blog by following each other?:) Please let me know if you do so I can follow you right back x

    xoxo, Yanny

    SURPRISE INSIDE 7

    ResponderEliminar
  68. Tiveste muita força e coragem e é isso que continuo a desejar-te sempre!

    ResponderEliminar
  69. Força! és uma pessoa cheia de garra e depois de ler isto tudo deixaste-me cheia de orgulho de ti! Muita força!

    ResponderEliminar
  70. Miguel,
    Estou super emocionada com seu relato, quão corajoso você é .. em se expor aqui desse jeito. Te admiro mais e mais. Olha, você é um vencedor, podes crer nisso. Sei que a cura vem com o tempo, mas você tem plena consciência do que é e o que quer na sua vida. Imagino a sua dor e a dos seus pais em lhe ver nessa situação. Tudo na vida é uma fase e sei que maiores danos não irão sucumbir seu corpo.
    Desejo que continue na sua caminhada e parabéns pelo depoimento, sincero e honesto que irá ajudar muita gente que anda na mesma situação.

    Bjos e bom final de semana,
    http://www.dmulheres.com.br/

    ResponderEliminar
  71. Querido, você foi muito corajoso de falar publicamente sobre o assunto, se preocupou com outras pessoas que também podem estar passando pelo problema. Sou estudante de psicologia e já estudei um pouco sobre anorexia nervosa, fico feliz em saber que você está fazendo um tratamento completo. Parabéns pela iniciativa.
    Beijos

    Dia de Spa

    Youtube


    ResponderEliminar
  72. Hard topic. I was accused for having anorexia many times...

    http://www.simplethingsbyjok.com/

    ResponderEliminar
  73. Oh Miguel, acredito que tens uma força de vontade enorme e vais vencer essa batalha <3

    ResponderEliminar
  74. Caralho (desculpa) sei o que é isso, passei metade da minha adolescência lutando contra a anorexia e bulimia sim tenho e nunca neguei é algo que nos consome e destrói, é uma luta diária hoje está controlada mas ainda tenho algumas crises, o pior para mim que quando controlei a anorexia desencadeie a compulsão por compras sim sou compradora compulsiva e síndrome do pânico (sim sou toda errada) já fiz alguns tratamentos com psiquiatra alguns antes depressivos e hoje posso dizer que estou uns 80% melhor (a maturidade ajuda e o blog me ajudou também). Você vai ficar bem, no fim sempre ficamos, assumo que as vezes ficamos triste e outras chateados, choramos mas sempre vai ter alguém para nos dar a mão e levantar da "lama"e seguir nossos caminhos e encontrar o melhor para a gente! Muita força, fé pois tudo vai da certo! Melhoras, pode contar comigo.

    Beijos da sua amiga brasileira Ju.
    http://pimentasdeacucar.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  75. Quando os resultados do nosso esforço começam a surgir o nosso foco é que sejam cada vez mais visíveis. A partir daí é muito fácil perdermo-nos. Entramos em espiral e tudo é normal, desde que seja para atingirmos aquele ponto tão desejado. A vontade é tanta que não reconhecemos quando estamos com um problema, porque aquilo para nós não o é. Começamos a entrar em negação e até compreendermos que precisamos de parar vai um caminho bastante longo.
    Nunca passei por algo semelhante, mas acredito que seja extremamente difícil. E acho que fizeste muito bem em partilhar o teu testemunho, até porque, infelizmente, muitas devem ser as pessoas que estão a passar (ou já passaram) pelo mesmo. É importante que não tenham medo de procurar ajuda.
    Tenho muito orgulho em ti <3

    ResponderEliminar
  76. Olha Miguel eu estou numa fase da minha vida meio confusa onde estou á procura de força, amor-próprio e auto- estima e a tua história definitivamente tocou-me bastante porque em alguns aspectos identifiquei-me bastante mesmo não estando a passar por uma anórexia nervosa.
    Mas fico contente por teres lutado e estares hoje, aqui a contar-nos a tua história.
    Beijinhos!
    Grande Sonhadora :)

    ResponderEliminar
  77. Sinceramnet acho que valeu a pena escrever escreveres este post. Pode ser útil para muita gente, e louvo a tua coragem.

    ResponderEliminar
  78. Pois é Miguel... É assim mesmo, com a força e determinação que tu mostras em tudo o que fazes. Mais comentários não faço, pois, certo ou errado, cada vez que achei que a minha amizade por ti e pela tua mãe permitia, comentei contigo, com toda a sinceridade, mesmo correndo o risco que me interpretasses mal e achasses que me estava a meter onde não devia. Quanto ao caminho que tens de percorrer, sabes que podes contar sempre comigo e com a Beatriz, mesmo que haja tempos de silêncio, caminhamos ao teu lado... E prontas para uma "comezainas" misturadas com muitas gargalhadas. Força! E continua, vais bem. Daqui a uns tempos estes momentos complicados que tens vivido, não serão mais que passado e aprendizagem.

    ResponderEliminar
  79. Muita, muita força, Miguel!!! Estas doenças são dificílimas de lidar, mas acredita que vais conseguir!

    O teu testemunho é precioso...parabéns pela coragem! <3
    beijinhos, Nádia
    My Fashion Insider

    ResponderEliminar
  80. Parabéns por partilhares esta história, a tua história. É preciso muita força para partilhar esta parte mais pessoal na internet, onde estamos tão vulneráveis, tão expostos. Mas parabéns por mostrares que és forte, que és um lutador e que, acima de tudo, tens consciência e que és uma pessoa com sensibilidade. Após estarmos do outro lado, fracos mas felizes com o nosso aspecto ainda assim, é difícil conseguir seguir um regime para recuperar. Eu própria ainda luto contra medicação e conselhos que me são dados (nunca tive Anorexia Nervosa mas tenho Transtorno de Personalidade Borderline que me faz compreender de certa forma o que sentes) mas é bonito quando se é forte e é preciso ter orgulho disso. Parabéns mais uma vez e muita força, um passinho de cada vez <3

    http://venus-fleurs.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  81. Nossa achei bem bacana da sua parte contar sua ecperiencia no intuito de ajudar as pessoas. e vc não teve vergonha de mostar que teve algo mas tratou. O passo mais importante pra quem tem qualqer tipo de doença e aceitar que tem.
    bjkas gato e blogueiro predilecto.
    www.garotafucada.com,br

    ResponderEliminar
  82. Meu deus Miguel, tu puseste-me a tremer! És um rapaz tão inteligente e por mera estupidez quiseste ser daqueles esqueletos ambulantes. Eu sei que por vezes nós fazemos coisas estúpidas para ter um corpinho bonito, mas uma coisa é ser fit e ter carne à vista e outra é ser burro ao ponto de só se ver ossos. Desculpa por estar a dizer isto, mas é a minha opinião.
    Estou contigo nesta luta, não desistas e acredita que eu sei que não é fácil lutarmos para engordar. Por favor Miguel nunca deixes que essa maldita doença te tire a vida! Queres ter filhos? Se não os poderes ter tu então adota, crianças não faltam.
    E por favor não fiques chateado por este comentário, porque tu sabes que te admiro e não é por teres levado a tua vida a este extremo que vou de deixar de admirar a pessoa que és.

    Beijinhos e um abraço enorme,
    Catarina A.
    http://heartlover16.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  83. Foi, sem dúvida, uma das histórias mais tocantes que ouvi nos últimos tempos. Sempre fui contra julgar as pessoas pelo exterior, quer por serem mais gordas ou mais magras, e agora esta ideia ainda se enfatizou mais na minha cabeça. O ponto ao qual chegaste é avançado, sim, mas acontece aos melhor. Além disso, és uma pessoa cheia de força, como todos podemos ver, e tenho a certeza absoluta que vais conseguir passar por cima disto tudo da melhor forma! E claro, nós vamos estar sempre aqui para te apoiar em tudo aquilo que tu precisares, pois apesar de seguidores do teu blog, somos também pessoas que se preocupam com o teu bem estar.
    Sempre admirei o teu trabalho e cada vez admiro mais. Força, és um lutador!
    Messy Hair, Don’t Care | Blog

    ResponderEliminar
  84. Miguel, em primeiro lugar muitos parabéns por teres coragem de contar a tua história.
    Em segundo, és lindo, e melhor do que seres lindo por fora, é seres também, lindo por dentro. És uma pessoa fantástica, que agradeço muito a Deus, ou ao destino, ter conhecido. E apesar de não falarmos todos os dias, nem termos aquela ligação tãoooo forte, és o tipo de pessoa que se eu passar na rua, não penso nem duas vezes para cumprimentar. Quando precisares, sabes bem onde me encontrar, até porque nunca estive tão perto de ti, como agora.
    Obrigada por existires, e obrigada por te ter conhecido.

    Beijinhos, Joana.

    ResponderEliminar
  85. Para já muitos parabéns pela tua partilha da tua história, é preciso coragem para nos expormos neste mundo da Internet, mas só vem demonstrar a tua força de vontade de não baixares os braços e sim lutares e moveres montanhas. Sei que não é o mesmo que a tua doença e desculpa este meu desabafo, nunca deixei de comer mas sofri outro género de problemas foi posta meramente de lado por quase todos os meus amigos e isso levou me a fechar e a ser mais resguardada para mim mesma, nunca lhes fiz mal algum apenas por ser diferente ouvir géneros musicais diferentes e interessar me por outras coisas, não tive ajuda de médicos talvez porque não queria preocupar os meus pais com o assunto, chorei vezes sem fim no meu quarto e questionava me o porque de serem tão cruéis comigo e me deixarem sozinha no recreio ou mesmo quando era fazer trabalhos escolares em grupo ninguém queria ficar comigo e por vezes cheguei a fazê los sozinha, mas enfim hoje tenho um pequeno grupo mas nunca me põem de parte e aceitam me como sou, desculpa este mero desabafo não sou de partilhar isto com ninguém.
    Se já te admirava hoje passas a ter um espaço ainda maior enquanto pessoa na minha vida.
    beijinhos
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  86. Grande, grande post e grande coragem!

    Não tenho anorexia, nunca tive por isso não posso dizer que entendo o que estás a passar mas sei-te falar da força que temos de ter para ultrapassar certas doenças. Quando era pequena tive uma doença ( não posso dizer que é rara mas, na altura, não havia os avanços da medicina que há hoje) e, muito poucas pessoas sabem como mas sobrevivi. Não me lembro muito, é certo, mas essa doença trouxe-me uma cicatriz de que não gosto nada ( já gostei menos) e sempre que vou à praia nota-se. Já deixei de gostar de praia, houve uma altura em que não percebia porque é que toda a gente era "normal" e eu não... Mas sabes o que aprendi? Que é tudo uma questão mental e que conseguiremos, se quisermos, ultrapassar qualquer coisa. Hoje sou feliz, não me importo minimamente com isso e só tenho a agradecer por estar aqui a saborear a vida. Só tenho de agradecer por fazer tudo como toda a gente, por não ter nenhuma limitação, por estar bem de saúde, por nunca me doer nada ( pelo menos não devido a isso, só as coisas normais que vamos tendo)... sabes, não gosto de falar disto porque, às vezes sinto-me estranha, sinto-me diferente dos outros e, por vezes, ainda me custa mas... o que interessa? Não venci? Não vamos vencer os dois?
    Sei o que custa e desejo-te muita força.

    p.s: Não sei porque te contei a minha história, não acho que seja nenhum exemplo mas gostava que conseguisses continuar a ter essa atitude forte.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  87. Que murro no estômago este post :( nem tenho palavras. Ainda bem que agora estás a ver tudo com mais clareza e a fazer o melhor para ti e para a tua saúde! Ainda bem que caiste na realidade, eu sei que vais ultrapassar tudo isto! Mesmo se tiveres tempos em que te sintas a ir abaixo vê todas estas pessoas a darem-te forças, relê este post as vezes que forem precisas!! Todos temos que te agradecer por teres partilhado esta parte tão importante da tua vida, vais ajudar muita gente de certeza. :) keep strong!

    ResponderEliminar
  88. Miguel, eu comentei o teu outro post , mas quis vir aqui dar - te um pouco de apoio e de força.
    Nunca passei por essa situação , mas sei que não é fácil , tu com a tua historia inspiraste pessoas a procura da solução para um problema comum na sociedade.
    Eu espero que alegria que tens e a coragem ajudem a combater este problema.
    Parabéns mais uma vez , força !
    Fico a espera de uma tag destas que ajudem as pessoas a compartilhar a sua história :)
    Kiss** | Blog da Jasmim | Instagram

    ResponderEliminar
  89. Olá Miguel. Sendo a primeira vez que tenho contacto com este teu cantinho, venho felicitar-te. Felicitar-te por teres feito uma coisa que eu nunca fui capaz de fazer, não desta maneira. Expor tudo o que passaste tudo o que continuas a passar e dares um testemunho tão real daquilo que se passa neste inferno que é a Anorexia Nervosa. É realmente um tabu que marca a sociedade, e como rapariga afirmo que não somo nós, sexo feminino, que sofremos de distúrbios alimentares! Somos todos humanos e susceptíveis a este tipo de problema. Desde 2008 que sofro com esta outra personalidade dentro da minha cabeça que de ve em quando me vai pregando partidas e que não me deixa viver muita coisa, e com 25 anos ja passei por processos longos de auto controlo, anorexia, bulimia, psicológico... Ainda és novo e sei que custa mas não deixas passar to pra a fase seguinte, por se esta custou, problemas posteriores poderão custar-me mais. E lembra-te que os melhores amigos que tens e que te tenta compreender sempre da melhor maneira serão sempre os teus pais, apoia-te neles e no amor que eles têm por ti.

    Muito parabéns pela coragem, e obrigada por seres mais um testemunho a querer ajudar quem não percebe que não ha nada mais importante do que o amor próprio.

    Paulina Fonseca

    ResponderEliminar
  90. Muita, muita força!
    Nunca privei com ninguém com esse problema, mas a tua maneira de escrever dá-me a entender que percebes o problema que tens e acho que isso é o maior passo.
    Não te encharques em porcarias, encharca-te em coisas boas, coisas saudáveis - e porcarias às vezes que também é bom. Gostas de desporto? Talvez fosse uma boa maneira de recuperar continuando a sentires-te bem com o teu corpo (não sei se é aconselhável, mas se for...) e agora com a moda do fit e das coisas saudáveis é todo um mundo novo :)
    Que consigas ter daqui para a frente uma vida feliz, saudável e o mais normal possível :))

    ResponderEliminar
  91. Olá querido, quero dar-te os parabéns por ter partilhado a sua experiência. É preciso coragem e esta tua coragem irá ajudar muitas e muitas pessoas, tenho a certeza. :) Fico imensamente feliz por saber que estás a se recuperar. Aos poucos tenho certeza que vais melhorar, é um passo de cada vez. Não cheguei à anorexia nervosa, mas definitivamente nunca tive um relacionamento muito saudável com a comida. A gente se cobra muito... Se compara muito... É uma prisão... Hoje sinto-me mais livre, graças à Deus. :) É muito bom ver que conseguistes ver que não estavas bem e que precisavas de ajuda. Tens tudo para ser um grande homem e pai um dia.
    Admiro-te! Não me canso de escrever...
    Beijinho
    http://themarielement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  92. Miguel, não vou negar que já me tinha passado isso pela cabeça ao ver as tuas fotos. Mas nunca disse nada porque sei o quão desagradáveis as pessoas podem ser a comentar algo do género. É um assunto sensível e não queria que me entendesses mal através de um comentário ou uma mensagem escrita.

    Sinceramente, nem sei o que dizer porque nestas situações as palavras não servem de muito se não um pequeno consolo à distância.
    Apesar de nunca ter estado nesse lado, percebo tão bem tudo o que dizes! A anorexia é muito mais que uma doença física, é muito mais que um 'não me apetece comer mais', é muito mais que uma 'maniazinha' como vejo muita gente chamar. É sempre mais fácil falar do que refletir e entender o outro lado, é sempre mais fácil dizer que isso não é correto e que tem é de comer para a frente... Falar é sempre muito mas muito mais fácil...
    Pelo que falas, pareces estar bem mais consciente da tua realidade e isso é um passo enorme, acredita! Isso é a chave para saíres desse pesadelo! Aos poucos sei que vais conseguir!

    Resta-me dizer que qualquer coisa, eu estou só à distância de um clique! Para qualquer coisa, nem que seja um mero desabafo! Força Miguel!
    Um beijo enorme!

    The Insomniac Owl Blog

    ResponderEliminar
  93. Miguel em primeiro lugar gostaria de te dar os parabéns pela tua coragem em partilhares a tua história! E que história! Pelo que li és um rapaz cheio de força e de vontade de aproveitar e agarrar a vida e tenho a certeza absoluta que farás tudo ao teu alcance para ultrapassares esta pedra no teu caminho! Não sei o que é passar por um distúrbio desses mas acredito que deva ser deveras complicado! As mudanças serão graduais e definitivamente o apoio psicológico terá um papel fundamental aqui! Obviamente que não és "maluquinho" e ninguém jamais o poderá afirmar! Antes pelo contrário! O facto de estares ciente da tua condição, de teres procurado ajuda e de quereres alertar e ajudar quem está a passar pelo mesmo são prova da tua integridade! Muita força! Nunca duvides das tuas capacidades! E não é necessário comeres essas coisas todas cheias de óleos e açúcares, vulgo porcarias, para atingires um peso saudável! O importante aqui é realmente reaprenderes a comer, com os melhores alimentos possíveis que te irão devolver toda a saúde!
    beijinhos e qualquer coisa de que precises podes contar!
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  94. Muita força, vai tudo correr bem, e parabéns pela tua coragem, és uma pessoa muito especial.
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  95. Muita força, vai tudo correr bem, parabéns pelo teu lindo desabafo, és uma pessoa muito especial.

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  96. Olá Miguel! Obrigado pelo teu testemunho e por partilhares mais uma fase menos boa da tua vida. Só posso dizer para que cuides de ti e força nesta fase. Sem força e saúde nada se faz. Segue à regra as indicações do médico para recuperares. Desejos de força!! Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  97. Miguel quase que chorei ao ler o teu testemunho! És um lutador e sei que vais conseguir vencer! Muita força <3 :D

    Beijos, Arco Íris num Batom

    ResponderEliminar
  98. és um grande exemplo Miguel :)
    tu vais ficar bem, esse tem de ser teu pensamento e eu sei que ais ficar óptimo :)
    vai ser um longo caminho mas um dia tudo se vai resolver !
    muita força :D

    ResponderEliminar
  99. Querido Miguel, um anoréctico não tem de o ser para sempre, acredita. Estás numa idade muito jovem e isso é apenas por uma fase da vida. Descer ao fundo do poço e voltar vai tornar-te muito mais forte, porque viveste e sobreviveste. Força, dá um pontapé nisso!!!


    ResponderEliminar
  100. Parabéns Miguel pela coragem em partilhar a tua história. Comcerteza serás uma inspiração para muitos jovens que se encontram na mesma situação.
    Tu és grande e eu sei que terás força que chegue para superar o "bicho papão", disso eu não tenho dúvidas.
    Confeço que quase cheguei a esse ponto por me privar de comer. Punia-me desse jeito quando fazia/dizia ou pensava algo de mal. Não tive uma adolescência feliz e se eu consegui superar, concerteza tu também, pois vejo em ti uma luz, uma paixão pela vida.
    Força :)

    ResponderEliminar
  101. É impossível ficar indiferente a este texto , a estas palavras que, como vêm do fundo da alma, conseguem tocar verdadeiramente Miguel . Fico contente que tenhas a capacidade de o escrever é sinal que estas e vais dar luta a esta doença que aparece de forma silenciosa e que corrói por dentro . Tens imensa gente a gostar de ti pelo que és e é nessa pessoa que te deves focar. Acredito que irás ultrapassar esta fase e rodeado de pessoas que te fazem bem . Espero conseguir ser uma delas de futuro. Estarei por aqui como já sabes ;)
    O teu texto tocou me bastante e sei que o teu testemunho podera ajudar alguém .
    Beijinho
    elisaumarapariganormal.blogspot.com

    ResponderEliminar
  102. Ola Miguel!
    Passei por aqui porque te "conheci" no blog da Elisa e este foi o primeiro post que li e senti um nó na garganta enquanto lia este texto...
    Parabéns por partilhares algo tão teu e ainda mais por seres um sobrevivente...só por este post já tenciono seguir-te ;)
    Parabéns e tudo de bom.
    Beijinhos

    misscokette.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  103. miguel antes demais desculpa pela minha ausencia no teu blog, e ja tinha lido isto antes mas sinceramente nem sabia que te dizer..primeiro peço tambem desculpas se de alguma maneira alguma vez nas tuas fotos tenham te 'magoado' de certa forma, pois ja tinha reparado na tua magreza sim mas elogiei, pois sempre gostei de corpos magros,o que me leva para o segundo assunto. que e, eu percebo te bem. como podes ver pelas minhas fotos eu nao sou de toooodo magra, mas ja passei uma fase diferente, ja quis muito ser magra, vomitava as refeiçoes de proposito, quando iniciei me num ginasio chegava a puxar demais por mim so para conseguir emagrecer mais um pouco, e mesmo quando estava mais magra via me gorda. isso trouxe me problemas de saude, bastantes até e foi mesmo o abre olhos. que me custa agora ver me muuuito mais gorducha ao espelho? custa. mas custava mais dia sim dia nao estar a sofrer com problemas de estomago, ou problemas de rins.
    e talvez um dia consiga me aceitar melhor, e talvez um dia eu suporte o meu corpo, pois nao é de um dia para o outro. mas nunca desisto. e nunca desistas! tu és tao forte!
    um abraço bem forte!

    ResponderEliminar
  104. Miguel só agora vi este post...
    Antes demais parabéns pelo post, pela explicação e clareza como escreveste esta postagem e sem dúvida pela consciência que tens do problema que atravessas.
    Eu desde que entrei para este "mundo da globo-esfera" e desde que te conheci, achei que a tua magreza fosse normal, até porque eu até aos 18 anos também fui magra (não ao ponto de se ver os ossos), mas eu cá nunca te vi os ossos, por isso, também nunca pensei que sofresses desse ou de outro problema.
    Bem sei que já foi muito digo, apenas quero que te cuides e que continues a ser esse Miguel espectacular que me pareces ser :)

    *XoXo
    Helena Primeira
    Helena Primeira Youtube
    Primeira Panos

    ResponderEliminar
  105. Olá Miguel!
    Só agora me apercebi que tinhas um problema... Mas só é problema se quiseres! Vais ter força a mental necessária e vais superar tudo e nós estamos cá para te apoiar! E nem comento a tua coragem por teres partilhado a tua história. Assim se vêm as pessoas puras e humildes.
    Beijoca***

    Visita: momentomaravilha.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  106. Vi seu comentário no meu blog e corri para procurar seu post sobre anorexia.
    Amei seu post e sua forma de explicar a doença e mostrar sua história. Me identifiquei muito com ela, vou deixar um pouquinho da minha aqui.
    Estou em tratamento há 1 ano. Fui dos 82kg para 43 em menos de 8 meses, perdi meus cabelos e fui internada por falha renal, confusão mental e múltiplas lesões nos nervos, tudo devido a falta de nutrientes. A parte que mais me identifiquei foi quando você diz que custa se ver engordando, e custa hein! Engordei 7kg e estou me sentindo enorme, mas ainda preciso de mais 5 para ser saudável.
    Não posso contar no meu blog pois a maior parte da minha família não sabe e não aceitaria o problema. Só torço muito para que fiquemos 100% recuperados dessa doença que acaba com nossas vidas aos poucos.
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderEliminar
  107. Meu guerreiro. <3 Love you so much!

    ResponderEliminar
  108. Tenho de confessar que me emocionei a ler este post pois estive enfiada nesse mesmo buraco, que é a anorexia nervosa, ate há uns bons meses atrás. Sei bem o quão horrível é aquele sentimento de culpa depois de comer um bolo. Mas a verdade é que agora sim vivo a vida de uma forma muito mais feliz sem toda aquela obsessão pelas calorias.

    A cada dia que passa fico mais agarrada ao teu blog. Fico muito feliz que tenhas já recuperado e espero que agora também tu vivas de uma maneira ainda mais feliz.

    Concha

    ResponderEliminar
  109. Parabéns Miguel pela coragem de vencer e de se expor. Esse ato ajuda a que tantos anônimos vençam também receios e medos.
    Eu escrevo porque ando procurando uma forma de ajudar uma jovem de 14 anos a vencer ela mesma um diagnóstico de anorexia nervosa, que prefere morrer a comer.
    Entendo que uma mensagem de alguém mais novo poderá ser mais eficaz que a minha com 45 anos.
    Por isso gostava de encontrar uma forma de vos colocar em contato se não se incomodar.
    Eu sou português e estou no Brasil em Belo Horizonte.
    Caso seja possível trocaremos contatos.
    Muitíssimo obrigado,
    Filipe Amourous

    ResponderEliminar
  110. You are very brave for sharing this. Anorexia is a serious and dangerous illness but it can be beaten. I knew people who had it and now they're healthy again...like you said, it is something you need to live with, perhaps negative thoughts about food will continue to appear, but you're strong and you can over come them. I believe in you!

    ResponderEliminar

Muito obrigado pelo comentário. A vossa opinião é sempre muito importante e ajuda-me a melhorar!
Após aprovação responderei nos vossos blogs.
Espero que voltem!



Sigam todas as novidades aqui:
Instagram × Facebook Oficial Page × Pinterest